e assim começou esta história…

O projecto ENCONTROS percorreu Moçambique com a apoio do Programa INOV-ARTE da dgARTES e da Unesco. Durante 8 meses viajei por Moçambique com uma mochila cheia de livros em branco, que foram pouco a pouco ganhando vida. Desenhei um projecto de literacia comunitária com base na ideia que a experiência de construir um livro (literalmente) com a nossa história de vida fornece-nos mais ferramentas para entendermos quem somos e o mundo que nos rodeia. Em algumas situações limite ajuda a sobreviver: treinando competências que podem ser determinantes no desenvolvimento social e económico de comunidades muito pobres. A partir da ideia de planificação e de story board, todos os participantes trabalharam comigo num ritmo diário, recebendo um livro em branco, lápis, pincéis e tintas, com uma grande liberdade de expressão, escreviam em português ou em línguas locais e ilustravam a sua história. No final, os livros eram apresentados à comunidade numa exposição/festa e passavam a pertencer uma “biblioteca comunitária”. Um dos lugares por onde passei e que mais marcou a minha “história” foi o campo de refugiados da UNHCR, em Nampula, com refugiados provenientes maioritariamente da República Democrática do Congo, Ruanda e Burundi. Esta experiência irá ser relatada neste blog através das imagens resultantes dos livros produzidos. Encontros em Moçambique será também um livro, neste momento em fase de construção com lançamento previsto para Dezembro 2010.

9 Responses to “e assim começou esta história…”

  1. josé nuno pereira diz:

    Uau!! que experiência maravilhosa e intensa que deve ter sido! que ideia tão original, e enriquecedora das próprias comunidades com que se partilha. fico curioso para saber mais

  2. omikinho diz:

    ¿Habería algum xeito de escanea-los livros e publica-los na rede?
    Tenho muito interesse em saber o que lhe queren dizer ao mundo estas pessoas.
    ¿O qué escribían nos livros, Margarida?

  3. Hafiz Jamú diz:

    Foi tao lindo. Uma vontade equiparasse a um exercito. Força

  4. Isabel Amorim diz:

    Olá Margarida!
    É sempre inovadora e agora caminhando por terrenos calorosos de África! Invejo-a e admiro-a.
    …e cá fico à espera do livro.
    Abraço redondo,

    isabel amorim

  5. Mariana Brandão diz:

    Parabéns, Margarida. Mantenha-me por favor informada sobre os seus trabalhos, são para mim (e não só, está claro) muito interessantes.
    Abraço.

  6. sofia maul diz:

    Que trabalho maravilhoso! Se usasse chapéu, tirava-o! Continuação de boas descobertas Margarida! bjñs

  7. Sonia diz:

    Olá! Bons olhos te vejam e boas histórias te tragam!
    Lembrada de mim? EPF Maputo (escola dos Professores do Futuro) – Concurso de Poesia, através do Associação dos Escritores de Moçambique?

    Estou a adorar ver o resultado dos tempos em Mz! Sinto-me um pouco em casa. Fico a aguardar Dez 10.
    Mais: tenho fotos do evento da Poesia. De seguida vou enviá-las.
    Quanto a mim, já em Portugal. Há um relatório final da minha experiência. Se tiveres um tempinho, eu mando-to!
    Até lá, continuação!
    bj
    Sónia

  8. […] artist Margarida Botelho, featuring a literacy project she implemented in Mozemabique based on the idea that “If we can learn how to convey our life story in a book with words and illustrations […]

  9. lucrécia diz:

    …como eu sonho estes caminhos…
    continua caminhando!
    Felicidades!

Leave a Reply