Filme O BOSQUE

Aconteceu num dia de Primavera, o sol brilhava dentro da sala, dos olhos e dos corações. Regressámos à Fundação Calouste Gulbenkian e às Histórias de Musear com uma História diferente de todas as outras que já criámos. Chama-se O Bosque, é um filme fora de formato e estreou de uma forma especial naquele dia de reencontros, renovações e renascimentos. Com os meus cúmplices criativos semeámos sonhos futuros; com a música do Fernando Mota, a fotografia e vídeo do Mário Rainha Campos, a montagem da Inês Janeiro. No dia da estreia, contámos com a expressividade dos gestos da Teresa Figueiredo na tradução para língua gestual em tempo real do filme; uma festa dos sentidos! Vida longa para o Bosque, que inspire muitos habitantes humanos deste planeta a cuidarem e a regenerarem bosques e florestas!

Inspirada na obra de Alberto Carneiro Uma floresta para os Teus Sonhos, da coleção do Centro de Arte Moderna, e no «manifesto para uma arte ecológica» escrito por este artista,  O Bosque é uma fábula vegetal, na qual uma semente nos conta como é esperar no escuro do inverno e crescer em direção à luz da primavera, na certeza que se tornará na grande árvore-família dos nossos sonhos! Uma criação original germinada em pleno confinamento dentro de um bosque.

Leave a Reply